Explorações Sensoriais, Ambiências num Mundo em Mudança

Arrow down
Arrow down

Em 2024, o 5º Congresso Internacional sobre Ambiências será realizado de 8 a 11 de outubro em duas universidades localizadas em dois países diferentes e em dois continentes distintos: em Lisboa, Portugal, com a Universidade Lusófona, e no Rio de Janeiro, Brasil, com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Esta conferência reúne contribuições científicas de acadêmicos, profissionais, artistas, estudantes de doutorado e pesquisadores que trabalham com ambiências arquitetônicas e urbanas, baseando-se em expertise multidisciplinar de campos tão diversos como antropologia, arquitetura, paisagismo, ciência da computação, estudos culturais, design, engenharia, geografia, musicologia, psicologia, sociologia, estudos urbanos, etc. Juntos, eles demonstram a variedade de temas e questões neste campo de estudo, apresentando as últimas pesquisas, projetos e abordagens metodológicas.

Ao focar na qualidade sensível dos espaços, as Ambiências criam camadas de significado em uma escala condutiva que facilita a apreensão da vida cotidiana, onde as dimensões culturais e afetivas são traduzíveis pela experiência corporal situada, em uma escala macroscópica, que intersecciona diversas culturas, ritmos e conhecimentos.

O estudo das Ambiências Urbanas tem mostrado que a natureza prática, experimental e relacional da coexistência humana-urbana é uma das formas possíveis de superar as dicotomias e fragilidades impostas pelos dilemas atuais, como a dificuldade de mobilidade urbana em várias metrópoles, assimetrias sociais, conflitos territoriais ao nível local ou a falta de espaços públicos que permitam o desenvolvimento satisfatório da vida cotidiana. Ao mesmo tempo, a pesquisa sobre ambiências abre diferentes possibilidades para repensar a maneira como ocupamos o mundo, porque as ambiências são agentes que possibilitam formas associativas de compartilhar espaços públicos: elas intensificam as relações sociais e tornam as relações conviviais menos discordantes.

Sensory Explorations

Ambiances in a Changing World

Após os Congressos em Grenoble (Criando uma Atmosfera, 2008), Montreal (Ambiências em Ação, 2012), Volos (Ambiências, Amanhã: O Futuro das Ambiências, 2016) e a 4ª edição online (Ambiências, Aloestesia: Sentidos, Invenções, Mundos, 2020), esta 5ª edição explora os aspectos sensoriais das ambiências em um mundo em constante mudança.

Em seu quinto congresso quadrienal, o objetivo é delinear o estado das novas questões conceituais, metodológicas e práticas em relação às ambiências arquitetônicas e urbanas. O foco estará aberto aos temas contemporâneos de nossa comunidade científica, mas também deseja acolher e trabalhar em novas explorações sensoriais em um mundo em constante transformação.

O objetivo é examinar como as mudanças ambientais, sociais, tecnológicas, políticas e éticas contemporâneas podem interagir com os mundos sensíveis, seus ambientes, corpos, sentidos e as maneiras pelas quais as pessoas os experimentam. O Congresso sobre Ambiências visa fomentar um "celeiro de discussões" sobre experiências, com base em temas que destacam a sensibilidade e a paisagem cultural, políticas urbanas e microurbanas, artes e intervenções locais, o corpo e os sentidos, estratégias de design, processos de adaptação, entre outros.

O 5º Congresso Internacional sobre Ambiências está organizado em sessões temáticas, apresentações e palestras, explorando preocupações atuais, debates, teorias, questões políticas e práticas culturais nesta vasta e fascinante área.

ORGANIZAÇÃO

O congresso é organizado pela Universidade Lusófona em Lisboa, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (Universidade Federal do Rio de Janeiro) no Rio de Janeiro, com a ajuda da Rede Internacional de Ambiências, Rede Científica e Temática do Ministério da Cultura da França.


Esta iniciativa é financiada por:


Parceiros:

Keynotes

Transmissão ao vivo entre Lisboa e Rio de Janeiro

Presidentes

LISBOA

Mohammed Boubezari

RIO DE JANEIRO

Cristiane Rose Duarte

Ethel Pinheiro

Comitê Diretivo

Mohammed Boubezari, Cristiane Rose Duarte, Damien Masson, Ethel Pinheiro and Nicolas Remy.


Comitê Organizador

LISBOA

Isabel Barbas, Crisolita Fonseca, Tania Moura.

RIO DE JANEIRO

Alda Ferreira,  Barbara Whats, Cândida Zigoni, Felipe Barros, Fernanda Freitas, Fernando Mathias, Ilana Sancovschi, Katia de Paula, Lígia Castanheira, Nataly Carvalho, Pamela Paris, Sonia Fragozo, Taiane Marcela Alves.

Comitê Científico

Amal ABUDAYA , Laboratoire AAU, CRESSON, France

Peter ADEY, Royal Holloway University of London, UK

Pascal AMPHOUX, Laboratoire AAU, CRESSON, France

Niels ALBERTSEN, Aarhus School of Architecture, Denmark

Suzel BALEZ, Laboratoire AAU, CRESSON, France

Olivier BALAŸ, Laboratoire AAU, CRESSON, France

Giselle Arteiro Nielsen AZEVEDO, Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, Brazil

Alia BEN AYED, Ecole Nationale d’Architecture et d’Urbanisme, Laboratoire ERA, Tunisia

Paola BERENSTEIN JACQUES, Universidade Federal da Bahia, Brazil

Arnold BERLEANT, Long Island University, USA

Emeline BAILLY, CSTB, France

Mikkel BILLE, Roskilde University, Denmark 

João Borges da Cunha, Portugal

Anne BOSSE, Laboratoire AAU, Crenau, France

Mohammed BOUBEZARI, Universidade Lusófona, Lisbon, Portugal

Jose-Luis CARLES, Universidad Autonoma de Madrid, Spain

Grégoire CHELKOFF, Laboratoire AAU, DRESSON, France

Carlos Smaniotto Costa, Universidade Lusófona, Lisbon, Portugal

Claude DEMERS, UQAM, Canada

Laurent DEVISME, Laboratoire AAU, Crenau, France

Cristiane Rose DUARTE, Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, Brazil

Fabiana DULTRA BRITTO, Universidade Federal da Bahia, Brazil

Tim EDENSOR, University of Manchester, UK

Gleice Azambuja ELALI, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brazil

Auxiliadora GALVEZ PEREZ, San Pablo C.E.U EPS Faculty of Architecture, Spain

Matthew GANDY, University of Cambridge, UK

Tonino GRIFFERO, University of Rome, Tor Vergata, Italy

David HOWES, Université Concordia, Canada

Helmi JÄRVILUOMA-MÄKELÄ, University of Eastern Finland, Finland

Andrea JELIC, KU Leuven, Belgium

Evelyn Werneck LIMA, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Brazil

Thomas LEDUC, Laboratoire AAU, Crenau, France

Laurent LESCOP, Laboratoire AAU, Crenau, France

Philippe LIVENEAU, Laboratoire AAU, CRESSON, France

Théa MANOLA, Laboratoire AAU, CRESSON, France

Théo MARCHAL, Laboratoire AAU, CRESSON, France

Damien MASSON, Université de Cergy-Pontoise, France

Diogo MATEUS, Universidade Lusófona, Lisbon, Portugal

Olfa MEZIOU, Ecole Nationale d’Architecture et d’Urbanisme, Laboratoire ERA, Tunisia

Cybelle Salvador MIRANDA, Universidade Federal do Pará, Brazil

Cristina PALMESE, Universidad Europea de Madrid, Spain

Evangelia PAXINOU, Laboratoire AAU, CRESSON, France

Ethel PINHEIRO, Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, Brazil

Andrea Queiroz REGO, Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, Brazil

Nicolas REMY, Université de Thessalie, Greece

Luís Cláudio RIBEIRO, Universidade Lusófona, Lisbon, Portugal

Ignacio REQUENA, Laboratoire AAU, Crenau, France

Myriam SERVIERES, Laboratoire AAU, Crenau, France

Luiz de Jesus Dias da SILVA, Universidade Federal do Pará, Brazil

Paul SIMPSON, University of Plymouth, UK

Daniel SIRET, Laboratoire AAU, Crenau, France

Aleksandar STANIČIĆ, TU Delft, Holland

Shanti SUMARTOJO, Monash University, Australia

Vera Regina TANGARI, Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, Brazil

Jean-Paul THIBAUD, Laboratoire AAU, CRESSON, France

Rachel THOMAS, Laboratoire AAU, CRESSON, France

Vincent TOURRE, Laboratoire AAU, CRESSON, France

Nicolas TIXIER, Laboratoire AAU, CRESSON, France

Carolina VASILIKOU, University of Reading, UK

Maísa VELOSO, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brazil

Martin WELTON, Queen Mary University of London, UK

Izabella WIECZOREK, University of Reading, UK


Sessões

LISBOA

1       A visão de um pedestre da cidade. 

2       Ambiência alienante induzido pela supersaturação sensorial: Desvendando o fenômeno da "Disneylandização” 

3       Arquitetura e saúde.

4      “Arte como Documento”: Abrindo o Arquivo Histórico de Arquitetura a registros artísticos.

5       Attuning with the World: Imagining and Making Atmospheres. 

6       Despertando o Terreno Urbano Através de Traduções por entre Atmosferas Sensoriais.

7       Micro-urbanidades Ecológicas. 

8       Corpografias existenciais.

9       Ficção enquanto pesquisa. 

10    Imagens e a automação do sentido. 

11    A experiência immersiva como ferramenta científica, criativa e pedagógica.

12    Instrumentarium de Ambiências Arquitetônicas e Urbanas, Espacialização do Sensível no Projeto. 

13    Atmosferas urbanas negativas.

14    Design Olfativo. O nascimento de uma disciplina.

15    Desenvolvimento urbano regenerativo participativo: "ambiencionando" a transição ecológica.

16    Politizar Ambiências num Mundo Turbulento. 

17    Atmosferas tristes e cidades desesperantes.

18    Abordagens sensíveis no processo de projeto em escala urbana. 

19    Design sensorial e suas implicações de gerenciamento para espaços de arte e turismo.

20    Natureza: Repensando a Ecologia do Cheiro no Contexto Pós-Pandêmico e de Mudanças Climáticas. 

21    Sons, Cidades, Arte e Ecologia. 

22    Cidades sustentáveis e resilientes sob o prisma do pensamento sistêmico.  

23    Ensinando o projecto ambiente.

24    A paisagem fluvial urbana – em busca de uma nova ambiência citadina para os rios.

25    A identidade sensorial e sensível das cidades mediterrâneas.  

26    As ambiências urbanas e paisagísticas durante e após pandemia.

27    Refletindo sobre ambientes por meio da experimentação: um recurso de pesquisa e ensino através da experiência.

28    Rumo a um cuidado Ambiental.

29    Não licitado, não nomeado, incômodo: ambiências além do binário. 

30    Temporalidades Urbanas entre patrimônio e projeção. 

32    Ambiências e propagações

35    Ressonância ambiental e construção ecológica.

38    Fundos climáticos e texturas climáticas de ambiências.

42    Atmosferas Metabólicas. 

48    O papel do tempo na formação de ambiências urbanas: explorando bairros recém-construídos.  


RIO DE JANEIRO

31    Ambiência e Inteligência Artificial. 

33    Ambiências e Deslocamentos. 

34    Ambiência e identidade social.

36    Além do previsível: explorando ambiências no cotidiano das cidades.

37    Cidade, Floresta: Atmosferas de ativismo cultural e ambiental.

39    Ambiências criativas em espaços públicos.

40    Corpografias existenciais.        

41    Experimentações, derivas e poéticas deambulatórias.

43    Narrativas Urbanas Insurgentes no/do Mundo Pós-Pandêmico.

44    O espacejar na cidade — imaginários urbanos e ambiências.

45    Espacialidades da participação: outros regimes de sensibilidade entre a arte e a arquitetura. 

46    Simpatia, vulnerabilidade e criação de ambiências.

47    A arte infinita do Rádio.

49    Falar de si é falar do mundo: autoetnografia memórias e ambiências. 

50    Ambiências urbanas e afeto: Propostas Metodológicas.

51    Ambientes virtuais educativos, simulação de ambiências e novas formas de interações no ensino e no aprendizado de arquitetura, urbanismo e paisagismo.  


Programação

08 a 11


OCT

Submissões

Ver templates  (AQUI)

Datas Importantes

 Até 30/04/2024

Até 30/06/2024

Até 31/05/2024

30/05/2024

03/07/2024


08/10/2024

Submissão de Resumo (ENCERADAS)

Submissão de Artigo Completo

Submissão de Intervenções

Término das Inscrições com Desconto

Término das Inscrições e Pagamento para Publicação

Congresso (4 dias)

Os autores são convidados a submeter trabalhos para o 5º Congresso Internacional sobre Ambiências, de acordo com o tema geral do congresso em uma das sessões temáticas organizadas neste evento. A participação pode assumir a forma de artigos para apresentação e/ou workshops e/ou intervenções artísticas, estéticas e/ou midiáticas.

ARTIGO CIENTÍFICO

RESUMOS :   


- Título (máximo de 200 caracteres)

- Texto (máximo de 500 palavras)

- 5 palavras-chave

- Até 4 autores

- Uma sessão (tema) deve ser mencionada

- Idioma: Inglês ou Português 


ARTIGO COMPLETO : Após a aprovação, os autores serão notificados por e-mail e convidados a enviar um artigo completo em inglês ou português seguindo o modelo que receberão posteriormente.

Além da publicação nos anais, alguns artigos serão selecionados e os autores serão convidados a enviar uma versão estruturada para a revista CADERNOS PROARQ, com suporte de um processo de revisão por pares duplo cego, com o objetivo de publicação no Dossiê sobre Ambiências, recebendo DOI.

INTERVENÇÕES 

E   OFICINAS

O Congresso está aberto a propostas de experimentos e intervenções artísticas, estéticas e midiáticas. Essas intervenções e oficinas envolvem os participantes do congresso e podem eventualmente ser realizadas nas ruas, estimulando atividades com pedestres, usuários comuns da cidade. As propostas devem ser baseadas nos objetivos e temas do Congresso.

As submissões para intervenções e oficinas são feitas enviando:

um projeto de experimentação (máximo de 1.500 palavras) incluindo uma descrição do experimento, os objetivos que pretende alcançar, os meios (materiais e/ou financeiros) necessários e o número de participantes que pode acomodar, além do espaço físico proposto;

um CV do(s) organizador(es) do experimento. Se o experimento exigir uma autorização municipal para ser realizado na rua, isso deve ser providenciado pelo requerente.

Mais informações podem ser obtidas enviando e-mail 

SUBMISSÕES DE INTERVENÇÕES OU OFICINAS 

APENAS POR E-MAIL

Inscrições

LISBON

Os preços incluem acesso a todas as atividades do congresso, áreas com Wi-Fi, coquetel de abertura, intervalos para café, jantar de despedida, e os anais digitais.

A dispensa dos anais impressos é mediante solicitação.

Os preços não incluem almoços.

Os preços incluem acesso a todas as atividades do congresso, áreas de WI-FI, o coquetel de abertura, intervalos para café, evento social de encerramento, e os anais digitais e impressos.

A dispensa dos anais impressos é mediante solicitação.

Os preços não incluem almoços, excursões extra-congresso (opcionais) e a festa de encerramento (opcional).

Diretrizes Gerais

• Para ter seus artigos publicados nos Anais do Congresso, pelo menos o primeiro autor de cada artigo deve efetuar o pagamento das taxas de inscrição dentro dos prazos especificados no site do Congresso até 03/07/2024.

• O pagamento de uma inscrição garante a publicação de até 2 artigos como 1° autor. Além desse limite, será necessário o pagamento de nova inscrição para publicação de mais artigos como primeiro autor.

• Qualquer pessoa que participe no Congresso deverá pagar uma taxa de inscrição.

• Qualquer pessoa que deseje participar do congresso como acompanhante deve pagar a respectiva taxa de inscrição.

Ver templates  (AQUI)

Contactos 

Sensory Explorations, Ambiances in a Changing World

Copyright © 2024